Última despedida.


Você pode ler ao som de tal canção; tumblr_n9w11bKUX51ruze1fo1_1280

Sobre uma espera longa de um final clichê que não chegou. Tudo seria menos complicado se estivéssemos juntos. Você sabe como temos que estar dispostos a conhecer novas pessoas e como com o tempo tal ciclo vai se tornando cansativo. Na minha opinião não seria cansativo pra você e nem pra mim. E olha, vem sido um pouco sim, afinal você sempre soube que as coisas foram mais difíceis pra mim nessa área. Imaginei e esperei o nosso clichê acontecer por muito tempo. Até que um dia desencanei e resolvi ir atrás de uma vida amorosa decente que não acontecia somente na minha cabeça. Mas, claro, com um pedacinho em mim reservado pra você, esperando pacientemente o nosso clichê finalmente acontecer. O clichê estava na série que eu acompanhava, estava no livro que eu acabara de ler. E essa certeza só fortaleceu em mim quando te contei que o tal carinha da vez tinha ficado com uma outra bem minha frente naquela festa. Mais um clichê, mas não era um clichê inventado de alguma comedia romântica, era um clichê real, espontâneo, sem disfarces. E eu o percebi lá, mas nada falei.

Você citou: “Me diz o que é sufoco que eu te mostro alguém afim de te acompanhar”. E eu pensei: “Tanto clichê, deve não ser”. E não foi. Não fomos. Você pode não acreditar, mas meu coração ficou mais pesado com a nossa não-história do que com o último caso mal-terminado-afundado (que eu nem cheguei a te contar). Ficou mais pesado ainda quando você disse que me conhecia “pouco” e gostaria de ter me conhecido mais. Parece que nossos relógios e calendário andaram errados. E a certeza sobre você ser o cara que realmente me conhecia em meio aos outros, foi quebrada. E tanto clichê realmente não foi, mas sigo esperando alguém que saiba dar valor a um “pouco” sincero do que em meio a tantos “muitos” que são somente da boca pra fora, que no alto de toda sua “maturidade” você não ainda não conseguiu entender que tal coisa é raridade. Mas como aconselha sabiamente a mesma canção:  Que tenhamos fé e vejamos CORAGEM no amor. (Isadora Tonceda)  

   

Um pensamento sobre “Última despedida.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s