Sobre a comodidade e o orgulho nos relacionamentos: Prefiro que o outro goste mais de mim do que eu dele (a).


1492489_10152149116319341_1712597353_o

Você pode ler ouvindo

Eu não sei se tenho ou não orgulho em dizer isso, mas sou uma mulher bem feminista. Acabo sempre em alguma discussão defendendo o meu gênero, isso desde sempre, mas depois da maturidade que acabamos ganhando com o tempo, isso se intensificou principalmente em debates, foi algo que cresceu comigo. Mas não sou irracional, quando vejo algo que não faz muito sentido dito por uma mulher, me imponho também. Na verdade não foi algo dito por alguém, foi algo que realmente eu tenho observado. Aos olhos dos outros pareço a louca animada movida a 200 volts\h, mas observar é algo que faz parte de mim, consequência de uma infância tímida quando criança. Já venho percebendo em algumas conversas que pessoas gostam de “sair por cima” no relacionamento. Caro leitor não leve no segunda sentido da expressão. Digo que as pessoas nos dias de hoje gostam de se vangloriar por ser a pessoa que gosta menos no relacionamento, por ser aquele que não liga, que não procura… e principalmente as mulheres. Acho que a palavra certa seria comodidade… Coisa que deve ser consequência de uma passado machista em que mulheres deveriam sentar e esperar o príncipe encantado se encantar magicamente por você,  e depois fofocar com as outras princesas o quanto isso é legal (nada contra a Disney) o que virou motivo de se orgulhar nos dias de hoje… algo que não consigo entender. Digo e repito que sou uma pessoa intensa, relacionamentos mornos não me enchem os olhos. Sentar e esperar o cara bonito, a garota interessante, ou a alma gêmea ou a tampa da panela, seja o que for…  se interessar por mim, seja em qualquer ambiente: balada, ônibus, parque, barzinho… na vida(!) por puro orgulho que tomou conta dos dias atuais, também não. Veja bem, não estou falando pra você correr atrás e pedir em namoro e em casamento alguém que claramente não está com a mesma vontade que você, e sim quando se há a tão rara reciprocidade.

Indo mais além,  uma vez me disseram… uma vez não, várias! Que em um relacionamento um sempre vai gostar mais do que o outro e vice versa. Que não existe essa de duas pessoas quererem estar com o outro na mesma intensidade. Que assim é a vida. Ou você entende isso ou você desiste dessa história de relacionamento de vez. E eu não sei o que é pior nessa conclusão.Você não estar com  tanta vontade da pessoa, ou ela não estar em você. Já estive nos dois lados e nenhum deles é motivo de orgulho. Conheço muita gente que escolheria a primeira opção. Mas eu gosto do que me estimula, do que me dá vontade, do que me deixa entretida, não só o outro, mas a mim também. Que não só me deixa,  mas que não deixe nenhum dos dois cair na comodidade.  Não só uma, mas duas pessoas com vontade de conhecer e estar com o outro, até onde os dois quiserem.

Isadora Tonceda

Fica aí um trecho que li essa semana em que super concordo e achei válido postar aqui:

“Ultimamente as pessoas estão com os egos tão inflados e orgulhos tão exaltados, que infelizmente, elas têm medo de transformar seus medos e vergonhas em curiosidade. E isso, só reflete a nossa falta de autoestima. Seria tão gostoso se pudéssemos esquecer os estereótipos, deixar a comodidade de lado e ir à luta de conhecer pessoas interessante nesse mundão a fora”.
– Frederico Elboni
1468642_568495499908738_408014080_n

8 pensamentos sobre “Sobre a comodidade e o orgulho nos relacionamentos: Prefiro que o outro goste mais de mim do que eu dele (a).

  1. Se entendi o ponto, a questão gira em relacionamentos onde alguém está em “vantagem” (assim, entre aspas) ou “desvantagem” idem) porque gosta “mais” ou “menos”. Não sei se há quem pense assim, acho uma pobreza. O que penso é que o gostar é diferente em tudo (somos diferentes por completo). Gostar diferente não é mains nem menos, melhor ou pior. É diferente. Fora isso enquadraria em relacionamentos pobres, onde há uma disputa que alguém, em tese, ganha ou perde. Não, né?

  2. Olá ! Interessante seu raciocínio: é sempre bom ver que em todas gerações há gente que consegue pensar.

    Somos um blog sobre discos, filmes e livros, tocado por 5 pessoas. Ficamos curiosos: a música: “Paper doll”, de John Mayer, tem o mesmo nome que uma canção antiga, bem famosa. Uma interpretação moderna é essa de Michael Bublé:

    Então, veja se gosta dessa, que vamos ouvir a John Mayer, que a gente não conhecia. Agradecemos !

    • Primeiramente achei o blog de vocês interessantíssimo! (E me bateu a curiosidade de saber como vocês nos encontraram..)
      E que legal que vocês ouviram a canção que indiquei! Bom, nunca tinha ouvido essa música, mas saibam que eu adoro Michael Bublé! (e não é só a música Home hahah).
      Adorei a canção, e a achei com uma “cara” super natalina (bem na época!).

      Obrigada pela visita, muito legal quando pessoas interessantes nos visitam!🙂

      Isadora.

  3. Prezadas amigas, a navegação na Internet tem muito de aleatório: às vezes encontramos páginas legais sem saber de onde viemos. Felizmente, salvamos o endereço de seu blogue.😎

    A música que Bublé canta e pronuncia tão bem, é sobre a dificuldade das pessoas manterem um relacionamento prolongado. E sobre a tristeza de um relacionamento que termina.

    A música de John Mayer é sobre solidão, parece.

    Por último, mas não menos importante, parabéns pelo trabalho: vocês são tão novas, mas já trabalhando sério, em algo que exige reflexão.

    Continuem na lida que vocês vão longe. Com certeza.

    Feliz Natal e excelente 2014 para o blogue e para nossas colegas blogueiras.

  4. Puxa vida, as amigas blogueiras são muito simpáticas.

    Em 2014 vamos dar mais valor às redes de blogueiros, em vez de outras redes sociais, tão devoradoras de tempo e de inteligências.

    Assim, visitaremos mais as páginas que vocês criam com carinho e competência. Mesmo que nosso blogue não seja feito com o mesmo brilho, ficaremos muito honrados se vocês puderem visitá-lo.

    Feliz 2014 para vocês. Que a vida lhes sorria ainda mais.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s